terça-feira, 21 de setembro de 2021

Setembro a Mil, acompanhando o Primo Rico etc

Olá amigos investidores!

80k no 1º dia
Resolvi fazer um post antes do fim do mês para compartilhar algumas ideias com vocês, e também contar um pouco sobre as lives do primo Rico, estou participando delas as 5 da manhã, até agora o que eu mais ganhei foi sono 😅, mas teve algumas ideias interessantes e várias histórias da mitologia nórdica que eu achei bem legais, acredito que para a maioria das pessoas as lives são ótimas, pra nós que já temos uma boa caminhada no mundo dos investimentos tem algumas coisas que são básicas e não é tão proveitoso, mas ainda sim bom relembrar.

Hoje de manhã a live foi sobre economia, bem introdutória, mas a forma que ele explica é muito boa. Ele também disponibiliza os mapas mentais, uma espécie de resumo que você pode acessar em https://sp.oprimorico.com.br/download.html, além disso no sábado de manhã ele deu, em parceria com 2 empresas, 2 livros para todos os "primos" presentes na live, quase eu não consegui obter os meus porque o site do app simplesmente saiu do ar com a quantidade de acessos hehe.

Uma das coisas que mais achei úteis até agora foi a metodologia de investimentos dele, ele basicamente divide a carteira em 4 classes de ativos, que ele chama de ARCA, 25% em cada classe, comparando com a arca de Noé :) 

Ações e Negócios
Real Estate (imóveis, fundos imobiliários)
Caixa (dinheiro para aproveitar oportunidades)
Ativos Internacionais

Aí dentro disso ele passou um outro conceito que ele chamou de DRACAR, novamente com referência aos Vikings, peguei o print do mapa mental para agilizar:


Essa live eu achei bastante útil para quem está começando montar sua carteira e também para nós darmos uma reavaliadas nas nossas estratégias. Eu só mudaria ali na letra C de Convexidade, eu daria atenção para a questão da Correlação entre os ativos, que deve ser baixa ou inversa. A convexidade, que o primo apresenta como poder de multiplicação maior do que possibilidade de perda, eu acho que se encaixa no último R, do Risco x Retorno.

Operações no Brasil

Além disso este mês tem algumas empresas caindo na nossa bolsa brasileira, Sanepar não para de cair 😑 e provavelmente vou poder fazer aquela troca ITSA4/ITSA3 que eu já fiz 2x, consiste em manter em carteira a ação mais barata, ganhando uns trocados com a operação de troca, se ITSA3 cair um pouco mais vou fazer já o negócio, tomara que caia mais hoje aí também vou fazer um aporte extra na renda variável, e lá se vai o caixa...

LINK GRÁFICO

Investimentos Internacionais

Outra novidade de setembro é que recebi meus primeiros rendimentos em dólar, foram US$ 6,52 de SCHP e US$ 0,71 de VGLT, e também ontem a noite habilitei a conta bancária da Avenue nos Estados Unidos, então agora tenho um cartão de débito internacional que permite gastar esses trocados sem precisar trazer o dinheiro de volta para o Brasil, que dava uma perda em torno de 2,5% em taxas, só minha dúvida é qual a cotação do dólar que Mastercard utiliza na hora de converter os reais para dólar, acho que ali a gente vai perder igual, então temos que descobrir isso pra saber o que é vantagem afinal, mas a ideia deles foi muito boa pra fidelizar os clientes. Por enquanto mesmo a ideia é nem gastar, reinvestir né galera! Mas um dia...


Mais 10 dias e temos o fechamento do mês, até lá! Abs

6 comentários:

  1. Olá Bilionário,

    Em linhas gerais posso dizer que não acompanho influenciadores financeiros, acho o conteúdo superficial, extremamente marqueteiro e por vezes deixa questões sobre potenciais conflitos de interesses martelando na minha cabeça.

    Acho que tal como religiões, o que estraga não é a ideia de melhorar a vida financeira (o que é louvável), o que acho um saco é o "fã clube" que influenciador financeiro acaba desenvolvendo. Tenho alguns colegas e amigos que entraram na vibe de seguir essas personalidades, vivem repetindo igual papagaio o que o influencer fala e na prática se você se aprofundar um pouco vai perceber que até um prato tem mais profundidade.

    Melhorar a vida financeira é um caminho lento, chato, envolve ter a sabedoria e disciplina para abrir mão de objetos, lugares, hábitos e pessoas e investimento é muito mais do que simples contas de "Valuation" e Análise Gráfica.

    É curioso que qualquer um de nós conhece aquelas pessoas simples e sem muita instrução que conseguiram ficar ricas, o que a maioria deles fez? O básico. Elas gastavam menos do que ganhavam, investia em coisas que conhecia (imóveis para aluguel, terras ou até mesmo algum investimento clássico em banco), essa galera não entendia de PIB, Dólar, Valuation ou "milagre 5 a.m".

    Claro, você certamente não é o tipo de pessoa leiga e fãboy igual os fãs de influenciadores, é só ver a qualidade e sensatez de suas postagens que qualquer um consegue perceber isso. Mas infelizmente não é a realidade da maioria dos que seguem esses influenciadores.

    Abraços,
    Pi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande PI, concordo com você, mas tudo são fases da vida, esse povo que repete tudo o que vê no YouTube são iniciantes. Quando eu comecei estudar muitos anos atrás não tinham canais de finanças que nem tem hoje, tive que estudar em livros mesmo, acho que isso foi bom pra mim, hoje os canais trazem muita coisa boa, mas alguns são bem superficiais como você falou, isso é proposital pra pegar o maior público alvo possível e lucrar com anúncios e venda de cursos depois.

      Mas não podemos desmerecer o trabalho deles, eu aprendi bastante assistindo lives do Canal do Holder, Otávio Paranhos, Bruno Perini, Dica de Hoje, até da Nath e do Bastter eu tenho alguns videos que compartilhei aqui bem no comecinho do blog. O Primo Rico tem muito conhecimento e é um bom contador de histórias, tanto que o que eu mais gostei até o momento foram as histórias da mitologia nórdica e não a parte de economia e investimentos.

      Atualmente eu já não acompanho mais estes canais porque já se tornou muito repetitivo, mas para quem está começando são top.

      Abraços!

      Excluir
  2. cara... impressionamente como as pessoas caem no 'hype' do momento...
    as pessoas tem preguiça de ler um livro, entao elas preferem admirar alguem que apenas estão lendo um livro para elas, tipo thiago nigro e cia.
    vc seguiu thiago nigro.. me diga oq sua vida mudou?? em quê ELE te ajudou, individualmente falando. thiago nigro nem sabe que vc existe e oq ele disse foi apenas para ganhar dinheiro, nao ajudar vc.
    abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Investidor Mineiro, bem-vindo ao blog!

      Eu concordo com você que tem muita gente que espera o livro virar filme hahaha mas em questões de aprendizado, eu não acredito muito nisso. Eu acho que devemos ler muito, mas também aproveitar sempre que podemos assistir algum conteúdo educacional, palestra, workshop, seja o nome que tiver. Alguma coisa nova você aprende, 90% pode ser que você já sabe, mas as vezes dá aqueles insights e você tem uma ideia nova.

      Abraço!

      Excluir
  3. Fala Bilionário!

    Já acompanhei algumas vezes o Primo Rico anos atrás e me surpreendi em como ele está agora. Lendo os outros comentários aqui do post concordo totalmente com eles!

    Voltando a questão sobre a aparência do Primo Rico, acessei alguns mapas mentais do link que postou e vi como tudo faz parte exclusivamente do marketing (coisa que em um primeiro momento pensei que ele havia surtado, virado mendigo e doado o dinheiro para alguma instituição! HAHA). O site do cara e todos os materiais gráficos são inspirados nessa questão dos Vikings; que BELA palhaçada, mas que atrai os mais desafortunados. Quero ver é ele VIVER igual a um Viking! :P Não dura 2 minutos.

    Não me surpreende que muitas pessoas curtam este tipo de conteúdo e viram fanboys de carteirinha desse tipo de gente e que surgiram aos milhares por conta das redes sociais. Os fãs são pessoas que não conseguem pensar sozinhas e precisam sempre de um auxílio/palavra para tentar chegar a algum lugar, como se existisse uma fórmula mágica para tal. Muitas vezes não gostam do caminho árduo e difícil que é a vida mas querem estar ou se sentir "no topo" (mesmo que apenas por aparência).

    Mas não critico sua atitude de estar acompanhando o conteúdo dele e concordo que dá para pegar alguns insights de diversas maneiras, seja através de livros e filmes, por exemplo, e também de maneira despretenciosa através de uma live. No final cabe a cada um filtrar o que é útil e será utilizado, ao invés de ficar apenas repetindo feito papagaio de pirata o que os "influencers" dizem e pregam.

    Abs!

    Papai dos Investimentos
    https://papaidosinvestimentos.wordpress.com

    ResponderExcluir

Fique a vontade para contribuir com suas ideias ou dúvidas. Obrigado!