1 de dezembro de 2022

Fechamento de Novembro de 2022

Olá a todos!

Novembro foi um mês muito volátil nos mercados, acabei fazendo mais operações do que de costume, também meu aporte foi um pouco maior, aportei 2k no exterior, consegui pegar o dólar quase nas mínimas R$5,04, mas com spread ficou R$5,16, ou seja, 2k reais deu 387,20 dólares. 

 

Depois foi mais 1k no Tesouro Direto IPCA+6% pra 2045, no dia que Lula começou anunciar Haddad pra ministro da Fazenda e falou que não iria respeitar o teto dos gastos, tinha LTN pagando 14%a.a. e NTN IPCA+6,27%, aí não resisti, mas no momento da minha compra peguei a taxa em 6,19%.

As minhas NTN-B Principal no Tesouro Direto

Consoante a planilha do AdP, renda fixa pós-fixada rendeu em torno de 1%, TD IPCA+2045 caiu uns 3%, FIIs caiu uns 3%, ações caíram uns 5%, no exterior a variação do dólar ficou quase no zero a zero, mas os ETFs subiram cerca de 4%, BTC caiu quase 15%, consolidado ficou -2,21%.

Planilha AdP

Essa é uma das últimas vezes que vou usar essa planilha, a ideia pro ano que vem é manter apenas a minha planilha de metas, e postar gráficos de outras ferramentas que monitoram rentabilidade, como do site statusinvest.com.br e do site meusdividendos.com onde também mantenho backup das operações.

Para comparação, segue os fechamentos nessas plataformas:

Rentabilidade da Carteira no site Status Invest

Rentabilidade no site Meus Dividendos

Pra novembro ambos sistemas deram resultado negativo em torno de 3%, deu de diferença com a planilha do AdP, mas é mais ou menos por aí, pra ter certeza 100% teria que fazer meus controles manualmente, mas tenho zero vontade de fazer isso.

Observando o gráfico do status invest adicionei as linhas da carteira de ações e de FIIs, no geral se eu tivesse apenas ações estaria bem melhor nestes 4 anos, em relação a rentabilidade... mas teria ganho menos dividendos, uns 70% dos dividendos que recebi foram de FIIs.

Em relação aos negócios relacionados, segue o print das transações:


No exterior, comprei 6 unidades do ETF SCHP, aproveitando a alta de juros americana. Inicialmente tinha pensando em comprar mais do SCHD, mas mudei de ideia depois de analisar os gráficos de ambos, achei que SCHP estava mais interessante. Ainda sobrou uns 75 dólares que estou pensando o que faço.

SCHP

Depois foi o aporte no TD IPCA já comentado, 1k de aporte mais uns trocados que tinha na conta. 

No mercado de criptomoedas, depois da treta com a FTX, percebi uma coisa que é meio óbvia e até eu já tinha comentado aqui no blog outras vezes, mas as criptomoedas mais novas tem uma probabilidade de ir a zero muito maior do que o BTC, e também olhando os gráficos desde que comprei estes ativos, percebi que eles são altamente correlacionados, ou seja, andam praticamente juntos, pelo menos estes que eu tinha na carteira... por isso, resolvi vender XRP, LTC, ETH, ADA, BCH e comprei BTC com esses trocados que sobraram, tinha investido 250 reais nessas cripto menores, e depois de 1 ano sobrou uns 56 reais mais ou menos, deu pra comprar bem pouquinho BTC aproveitando essa queda toda aí nesse último mês. Resumo: tenho só uns trocadinhos em BTC no momento.

Nas ações, tive uma bonificação 10 ações Itaúsa. 

Nos FIIs comprei 1 cota de XPML11 e 1 cota de HGRE11, torrando saldo da conta e dividendos recebidos no mês, depois que comprei FIIs caíram, mas faz parte.


Meus gráficos particulares.... adicionei a linha do valor aportado na planilha de metas.


Diversificação por classes de ativos está boa no momento, talvez seria salutar aumentar a parte de renda fixa pra reduzir a volatilidade da carteira, com ativos sem marcação a mercado, porque minha renda fixa é bem variável no momento, mas no geral estou tranquilo com essa diversificação.

Até o futuro pessoal!




13 comentários:

  1. É triste ver um valor alto em reais se transformando num valor baixo em dólares, e é incrível como que as ações lá fora são caras... cheio de ações de mais de 100 dólares a unidade, enquanto que por aqui é difícil uma ação custar mais de 50 reais, e quando fica acima de 100 reais a chance de ocorrer um split é alta.

    A maioria das criptos, na minha opinião, são apenas fachada. E o BTC surfa na onda de ter sido pioneiro. Não sei se sobreviveria se fosse lançado hoje, após tantas outras criptos, mas esta é somente a minha opinião...

    O que você está achando do HGRE?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mago, eu até nem me importo tanto com essa diferença entre as moedas, mas não gosto do spread pra enviar e receber do exterior, perde-se demais. Também no exterior as bolsas permitem comprar fração da ação, talvez por isso lá ninguém se importe que o preço das ações seja tão alto.

      De fato criptomoeda pra mim é um negócio 100% especulativo, tipo obra de arte... mas um pouco pior talvez, porque obras você ainda pode admirar :) Coloquei um pouquinho da carteira só pra experimentar esse mercado. Provavelmente você está certo, se BTC fosse lançado hoje, sofreria muito com a competição.

      HGRE e outros FIIs da CSHG acho que são bem geridos, mas tem que ver momentos do mercado imobiliário, atualmente com títulos do tesouro direto pagando taxas altas, a renda fixa está mais atraente... Também o Covid forçou o trabalho remoto em muitas empresas, e algumas até gostaram do modelo de negócio, então tivemos quedas nos preços dos imóveis, mas no longo prazo, se o passado se repetir, os imóveis tendem a valorizar novamente. Este FII também está com 22,25% de vacância no momento, eu posso estar enganado, mas tenho a impressão de que isso deve reduzir ainda mais nos próximos meses, já estava em 30% começo do ano.

      Abs

      Excluir
    2. De fato, obras de arte pelo menos podemos admirar...
      Não gosto de comprae frações de ações, só compro inteiras.
      O HGRE eu estou acompanhando, de fato tem essa vacância crônica, mas por outro lado ela tem diminuído. Sei lá, eu devo aportar nele mais uma vez, mas tenho un pezinho para trás. Vanos ver...

      Excluir
    3. Também fiquei um pouco desconfiado das frações nos primeiros dias, mas agora comecei a comprar. Eu gosto muito dos FIIs, mas de um tempo pra cá tenho pensando bastante sobre essa classe de ativos e estou começando a ter mais cuidado com alguns tipos de FIIS, depois da minha experiência com o XPCM11 eu já melhorei bastante meus filtros, mas acho que ainda posso melhorar mais na hora de selecionar, tem muita coisa que influencia esse setor.

      Excluir
  2. Boa tarde Bilionário! Seu gráfico de alocação por classes de ativo está parecido com gráfico teórico de livro de investimentos...quase 25% em cada um dos principais: RF, Ações BR, FIIs e Internacional. Todos nós sofremos um pouco com as quedas de novembro em ações BR e FIIs. O que importa é continuar aportando e reduzindo os custos médios. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Bilionário! Cara, sua carteira de ativos está parecendo carteira de livro de investimentos! Praticamente 25% em cada um dos grandes grupos (RF, ações BR,Internacional e FIIs). Parabéns! Tentei durante todo o mês fazer aportes, mas sempre que ia fazer o dólar estourava e adiada o aporte...o problema é que com tantas boas oportunidades por aí sempre acabava investindo o valor em outros ativos! Vamos aproveitar os momentos de queda para diminuir o valor médio dos nossos ativos para que em um futuro não tão distante sejamos beneficiados com a subida do mercado. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá VVI! Obrigado! Foi um mês bem louco, mas no final o dólar terminou quase igual começou. Eu não sei se estou fazendo o certo com minha carteira, mas espero que sim :) As vezes me canso de olhar tanto ativo, vontade de vender alguns e aportar mais através de ETFs... mas aí sempre fico analisando as questões tributárias e me desanimo, apenas um ETF novo brasileiro que me interessou recentemente foi o LFTS11 mas é de renda fixa e ainda é bem recente, vou esperar mais um pouco pra ver como ele se comporta. Abraço!

      Excluir
  4. Que espetáculo de dólar você pegou em novembro.
    SCHP depende da sua crença em uma inflação mais branda nos EUA, infelizmente ele e o SCHD tem tendência de andarem para o mesmo lado. Estou buscando um ativo com correlação negativa para a carteira americana.

    Muito bacana a forma como apresenta seus aportes, estou pensando em simplesmente tirar um print das movimentações do StatusInvest para 2023, é um site com um visual muito limpo e de fácil compreensão.

    Concordo com o VVI que sua carteira está parecendo aqueles modelos de livros hahaha'.

    Abraços,
    Pi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tipo quando analisa partida de xadrez, e o computador marca como "lance de livro" kkkk mas é essa a ideia mesmo, depois de ler tanto, um pouco tem que aplicar :)

      Pois é, essa questão da correlação dos ativos, quando eu tinha feito minhas simulações eles eram descorrelacionados, mas nos últimos 2 anos todos andaram juntinhos, vamos ver no futuro.

      Questão de rentabilidade eu particularmente não dou muita importância, tenho minha meta principal em capital acumulado... mas analisando a tendência dos blogs, depois de um tempo a maioria para de compartilhar valores e mantém apenas percentuais, ou faz igual o Mago e cria uma moeda fictícia, pra evitar que algum familiar ou amigo que descobre tuas finanças e começa as tretas... talvez quando chegar em valores maiores ainda vou partir pra isso também.

      Abraços!

      Excluir
  5. Olá, Bilonário.

    Esse sprend é foda e ainda tem o iof. A gente perde muita grana. É melhor perder pouco do que aplicar só aqui e a vaca ir para brejo.
    Os gráficos ficaram muito bom.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É horrível esse spread, mas é como você disse, vai que dá tudo errado aqui no BR, é bom ter um pouco fora... particularmente não acredito que isso vá acontecer aqui, mas olhando nossos vizinhos Venezuela e Argentina, não podemos desconsiderar esse risco, já tive momentos que quase vendi tudo por aqui e mandei tudo pro exterior, toda vez que políticos vem com ideias toscas por aqui essa vontade volta, só não fiz isso porque moro aqui e ter tudo fora do Brasil também pode ser considerado um risco, vai saber se um dia desses não azeda a relação do Br com o país que você enviou o dinheiro, e cortam os sistemas financeiros, algo parecido com o que fizeram com a Rússia recentemente... claro que as chances do Brasil se meter numa furada dessas é muito baixa, mas não é zero.

      Abs

      Excluir

Fique a vontade para contribuir com suas ideias ou dúvidas. Obrigado!

Postagens em alta