20 de agosto de 2020

Lucro Líquido das Ações no 2º Trimestre de 2020

 Olá!

Tirei um tempo pra escrever comentários sobre os resultados das empresas que tenho ações na carteira, principalmente deste segundo trimestre, que é o que eu estava aguardando pra ver o impacto do COVID nos resultados, e tive algumas surpresas positivas até, só a EDP que ainda não divulgou, mas tranquilo, setor elétrico não teve muito impacto.

Se encontrar algum erro por favor me avisa :)

1. Ambev

A Ambev segue com resultados sofríveis. Pelo menos conseguiu lucrar um pouco mais que no primeiro trimestre, mas praticamente a metade do que no mesmo período do ano anterior. Acho que isso é efeito das microcervejarias, cervejas artesanais e puro malte que se tornaram muito populares nos últimos tempos. Apesar disso, no meu último aporte comprei ações dela, e agora é minha maior posição.

2. B3

A nossa bolsa teve resultados excelentes esse ano, apesar das medidas controversas de taxar dividendos e isentar algumas outras coisas, no geral esse sobe e desce maluco é bom pra ela, é o que chamam de "antifrágil", termo na moda atualmente. Também fez parte do meu último aporte, apesar do P/L alto.

3. Grazziotin

Essa aqui sempre me deixa feliz, mesmo com as lojas fechadas aumentou o lucro. Eu estava bem preocupado com ela, até enviei um email para o RI da empresa pra saber quando iriam retomar as atividades, mas no final o resultado foi muito bom, quase o dobro do trimestre anterior e um pouco mais que no mesmo período do ano anterior, foi quase como se nem tivesse fechado as lojas.

4. Copasa

Setor tranquilo, empresa teve lucro maior que mesmo período do ano anterior, sem grandes novidades.

5. Engie

Outro setor tranquilo, mas essa empresa também me trouxe alegria nesse trimestre, teve aumento do lucro líquido, o maior dos últimos 6 trimestres, está indo muito bem.

6. EDP Energias do Brasil

A EDP aumentou o lucro líquido em 25% no comparativo com ano anterior, resultado muito bom para tempos de pandemia.

7. Equatorial

A Equatorial é holding do setor elétrico que mais me agradou, e também conseguiu aumentar os lucros no comparativo com mesmo trimestre do ano anterior, pena que não investi nela alguns anos atrás.

8. Fleury

O setor de medicina sofreu com os cancelamentos de consultas, os hospitais ficaram praticamente dedicados pra atender casos de COVID, e tudo que não era urgente foi cancelado, então muitos exames deixaram de ser feitos o que impactou negativamente nos resultados da empresa. O resultado foi muito pior do que eu imaginava, empresa teve um baita prejuízo no trimestre.

9. Grendene

A Grendene também me deixou triste, com a queda da SELIC, aquele monte de dinheiro em caixa não rende mais quase nada, e com as lojas fechadas, a empresa não vendeu e amargou um enorme prejuízo. Parece que agora resolveram investir em vendas online, antes tarde do que nunca. Vou ficar de olho nela, queria fazer um aporte mas desse jeito a gestão está me deixando muito triste, manterei em banho maria essa empresa por mais alguns trimestres.

10. Hypera

A Hypera se deu bem com esse monte de Fake News e médico querendo vender receita de remédio pra vermes pra tratar Covid, as farmácias lucraram muito com o pânico da população, o que tinha em estoque de vitamina C, suplemento e remédio pra gripe foi tudo. Como resultado, empresa faturou muito nessa crise e o lucro aumentou 17% em relação ao mesmo período do ano anterior.

11. Itaúsa

A Itaúsa é uma boa empresa, nessa crise resolveu doar seu lucro para combater o vírus, o lucro foi  menor por causa disso e também porque os bancos não puderam distribuir os lucros, sendo que a receita da Itaúsa vem dos dividendos do Itaú, então somando tudo, o resultado foi esse que coloquei em laranja na figura acima.

12. Lojas Renner

As lojas Renner sofreram muito com o fechamento das lojas, quase que tiveram prejuízo, o lucro caiu de 513 pra 10, que susto hein. Aparentemente o segundo trimestre sempre é o pior da empresa, e esse ano foi especial, está desculpada.

UPDATE 2020-11-10: Tinha pego a informação errada aqui, na verdade tiveram um baita lucro neste segundo trimestre, +254% no comparativo trimestral, por causa de um não recorrente: "Conforme nota explicativa nº 9, em maio, a Companhia obteve êxito em ação judicial relativa à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins. Assim, foi reconhecido, no 2T20, crédito tributário de R$ 784,6 MM (R$ 735,4 MM líquido dos honorários advocatícios) em Outros Resultados Operacionais, referente ao principal, assim como R$ 578,4 MM (R$ 553,3 milhões líquido de impostos), referentes aos juros sobre este montante e contabilizados no Resultado Financeiro. O valor total foi de R$ 1.363,0MM, com efeito líquido de R$ 1.047,9 MM no Lucro do 2T20."

13. M Dias Branco

Setor de alimentos, minha expectativa é que não sofresse muito, e na prática até se deu bem, o pessoal acho que ficou com medo que mercado ia fechar (eu fiquei) e fez estoque de bolacha em casa, eu estoquei cerveja mesmo. Resultado Bom pra empresa, aumentou lucros. Não sei se ela teve que fechar fábricas, não acompanhei muito as notícias dela, mas se fechou isso pode prejudicar ela para os próximos trimestres.

14. Porto Seguro

Essa também teve bom resultado com a crise, como o pessoal teve que ficar em casa, diminuiu muito os acidentes de trânsito, então é menos sinistro pra seguradora cobrir. Talvez no futuro a queda do PIB, desemprego etc possa prejudicar a empresa, já que seguro não é um gasto essencial, pelo menos eu não acho... enfim, nesse cenário quase todas empresas vão sofrer.

15. Sanepar

Setor de saneamento, igual a Copasa, resultados dentro do esperado, gostei bastante do setor, bem resiliente a crises.

16. Weg

E a nossa querida Weg, essa do P/L nas alturas, só fiz uma comprinha dela até hoje, e segue subindo forte desde então. Ela se beneficiou da alta do dólar principalmente, mas é uma empresa muito boa, parece que estava fabricando até respiradores pra tratar os doentes do COVID, mas não ouvi mais nada ultimamente, espero que o governo compre porque aqui na minha região só tem 1 vaga na UTI e agora que começou a aumentar os casos.


Bom pessoal, no geral acho que a carteira tem tido bons resultados, apenas 2 empresas no vermelho durante essa crise do Covid, vou aguardar pra ver como vai o resultado até o final do ano.

Até o futuro!

 

5 comentários:

  1. Muito legal o objetivo do post.

    Incrível a WEG, parece um reloginho.

    Incrível também como o lucro no varejo varia de trimestre para trimestre conforme exemplo da LREN3.

    ABEV3 é uma gigante, mas parece uma ação caranguejo, cotação não cresce e o DY é baixo, por mais que esteja num setor anti-cíclico, não me agrada.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CdD!! É incrível mesmo, e toda crise é diferente, quando o mercado acha que a próxima crise vai ser X vem uma coisa bem diferente e muda tudo, estava aguardando esses resultados pra ver bem certo se os impactos seriam como eu imaginava ou não. Pra mim a maior surpresa foi Grazziotin. Abs!

      Excluir
  2. Olá Bilionário, muito bom o post, o melhor ainda é eu poder olhar e encontrar várias que tenho em carteira... E assim como disse o Colheita, weg não pára hein! Eu querendo aportar mais, só que não consigo boas métricas... vamos ver o que eu faço no futuro rsrs abs, meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estou nessa, queria aportar mais mas no balanceamento da carteira vai demorar um pouco pra acontecer.

      Excluir
  3. Muito bom o post, infelizmente não "consigo" fazer isso na minha carteira pois busco investir em empresas mais arriscadas e com o balanço um pouco mais desproporcional, o foco não seria apenas no lucro líquido. Mas a sua carteira é centrada em empresa lucrativas e esse parâmetro é sempre bom olhar.

    Abçs

    ResponderExcluir

Fique a vontade para contribuir com suas ideias ou dúvidas. Obrigado!

Postagens em alta