quinta-feira, 9 de abril de 2020

Estudo da Copasa - CSMG3

Olá!

Com a crise a gente aprende a buscar oportunidades em setores que sofrem menos, um destes setores é o de Água e Saneamento, que é dominado pelo governo aqui no Brasil, sendo esse o principal ponto negativo desse setor.

Não temos muitas empresas deste setor na bolsa, em verdade, o Brasil ainda tem muito o que desenvolver, temos muitos brasileiros sem água encanada/tratada e sem tratamento de esgoto, então há bastante espaço para crescimento.

Resolvi começar o estudo do setor com a Copasa, porque achei nela o melhor balanço para enfrentar uma crise, no sentido de ter mais dinheiro em caixa do que dívidas de curto prazo, indicador de Liquidez Corrente.

História da Empresa

Empresa criada pelo estado de Minas Gerais em 1963 para saneamento básico, fez um IPO em 2006 listando ações no segmento Novo Mercado, maior nível de governança corporativa da B3, sob código CSMG3. Em 2008 fez um oferta secundária, mas o governo seguiu sendo controlador, com 50,04% das ações, Free float de 49,68%, 0,28% das ações estão em tesouraria hoje, tag along de 100%.

As atividades fins da empresa:
  • Abastecimento de água potável: atividade que envolve a captação, tratamento e distribuição da água tratada até o consumidor final;
  • Esgotamento sanitário: coleta, transporte, tratamento e disposição final do esgoto sanitário, da ligação predial até o lançamento final no meio ambiente;
  • Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos: coleta, transporte, transbordo, tratamento e destino final do lixo urbano e do lixo originário da varrição e limpeza urbana.

Receita Crescendo e Lucros Mais ou Menos Estáveis

A empresa tem uma receita que está sempre crescendo, principalmente pelos reajustes de preços, que tendem a ser reajustados conforme a inflação.

Fonte: Fundamentus
Apesar do aumento da receita, vemos que seu lucro teve problemas em 2016, e inclusive vinha caindo de 2012 até 2015.

Gráfico de Lucro

Abaixo a cotação nos últimos anos, quase sempre acompanhando o lucro, mas podemos ver que hoje ela caiu devido a crise do COVID-19, eu particularmente acho que a população vai continuar consumindo tanta água ou mais, de tanto lavar as mãos e utensílios, então essa queda do preço pode ser uma oportunidade, mas também temos que ver se a população vai ter condições de pagar em dia suas contas e se o governo não vai intervir. Pra exemplificar, acabei de ler uma notícia hoje que o governo pretende bancar a conta de luz de baixa renda por 3 meses.

Confiram como o preço da ação acompanha o lucro

Crise em 2015 - O que aconteceu com a Copasa em 2015?

O principal problema foi a falta de chuva que baixou os níveis de água, sendo necessário realizar uma obra pra trazer água de outro local para região metropolitana de MG.
Fonte: Notícia site Copasa
O fato também foi muito comentado nas mídias e nos relatórios da empresa, o risco de falta de água foi muito alto na época, o que afetaria todos clientes e afetou o lucro da empresa. Na ocasião o governo estadual repassou 128 milhões para a empresa realizar a obra.


A empresa fechou o ano de 2015 com prejuízo:
Dados Release 4T2015
Após a obra feita, problema solucionado, a cotação da empresa saiu de 8 pra 40 reais, uma bela alta, depois ainda subiu até quase 70 reais, e agora voltamos aos 40 com o COVID-19.

Comparação com empresas do mesmo setor

Como comentado no início, não temos muitas empresas do setor na bolsa, temos apenas 3 para ser mais exato, Copasa de Minas Gerais, Sanepar do Paraná e Sabesp de São Paulo, todas elas tem indicadores muito parecidos.

Fonte: Fundamentus, comparativo do setor ordenando por liquidez
Podemos ver um P/L baixo em todas elas, o que é ótimo pro investidor, todas pagam dividendos, mais um ponto positivo, P/VP bem próximo de 1, destaque pra Copasa que está abaixo de 1, ou seja, preço da ação no mercado está valendo menos que o preço dos ativos da empresa. Em relação a dívidas, todas com baixo endividamento, também todas com crescimento de receita e boas margens. A Sanepar ainda tem alguns indicadores que se destacam como melhores margens, ROIC/ROE maiores, mas todas elas me pareceram ótimas.

Conclusão

Apesar de hoje essa empresa estar indo muito bem, podemos ver que ela passou por maus momentos devido a falta de chuva em anos recentes, e que teve que realizar uma obra para solucionar o problema. Por ela ser estatal, o governo socorreu a empresa na época, com recursos financeiros para a obra, então no final isso foi até um ponto positivo.

Talvez mesmo que não fosse estatal, o governo não ia querer deixar sua população sem água, que é básico para sobrevivência humana, e teria socorrido a empresa de qualquer forma. Eu vi isso acontecer aqui no meu município, onde o estado RS está falido, o município acabou assumindo um hospital que iria fechar por falta de repasses do estado, ou seja, de uma forma ou de outro o governo acaba socorrendo empresas que são essenciais para população.

Voltando a COPASA, os indicadores fundamentalistas estão muito bons, boas margens, preço sobre lucro bem baixo, único detalhe é o crescimento do lucro, que é baixo, acredito que o governo deve interferir bastante pra manter o preço dos serviços de certa forma baixos, as margens altas discordam disso, pra atender melhor toda população.

Provavelmente em épocas de eleição os políticos utilizam o preço de água como argumento, dizendo que na gestão de X a água era barata, na de Y era cara... assim como vemos em outros setores, como de energia elétrica também acontece, gasolina também acontece, enfim, em diversos setores que o governo tem participação, os políticos utilizam isso em suas campanhas. Isso tudo pode ser bom para o povo, nem sempre, mas não é tão bom pro acionista, ainda assim, com esse P/L atual, não vejo motivos pra não querer ser sócio.

O que vocês acham do setor? E da empresa? Já tem ações? Comentem aqui pra tornar esse estudo mais completo.

Abraços e bons Investimentos a todos!

Referências
  1. Histórico
  2. Central de Resultados - RI
  3. Fundamentus - Setor Água e Saneamento 
  4. Notícia sobre Crise 2016

6 comentários:

  1. Boa tarde Bilionário,

    Gosto bastante do setor, pena que temos poucas empresas listadas, quem sabe com a mudança regulatória surjam novas empresas.
    Sobre Copasa, já tive ela em carteira mas preferi focar na Sabesp e Sanepar. Acho os números dela inferiores as duas últimas mas não considero uma empresa ruim.

    Abraço,
    Monster

    ResponderExcluir
  2. Um bom setor, mas parecido com o Monster, tenho em carteira a SAPR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AI, achei alguns indicadores bem parecidos, mas vou dar uma conferida melhor na Sanepar em breve, das 3 é a que se destaca um pouco mais em margem e ROE, apesar de serem bem parecidas. Abs

      Excluir
  3. Fala, Bilionário! Bela análise, como de costume.

    Tem uma empresa privada de Saneamento (esqueci o nome agora) que estava cogitando lançar um IPO nesse ou no próximo ano na B3, seria uma opção a mais considerando que todas do setor sofrem influencia do Governo.

    Ainda não tenho nenhuma de saneamento na carteira, mas sempre fico de olho pois é um setor essencial pra compor uma carteira previdenciária. O que me deixa com pé atrás na Copasa é que ela não tem um padrão claro no pagamento de dividendos, além do DY baixo, ponto positivo é P/VP abaixo de 1. Do setor, a SAPR é a que mais me agrada.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá CDD, estou pensando em fazer um estudo das 3, mas olhando os dados do comparativo gostei de todas, e nesse P/L que estão sendo negociadas gostei bastante. Abs!

      Excluir

Fique a vontade para contribuir com suas ideias ou dúvidas. Obrigado!