quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Estudo da Hypera S.A. - HYPE3

Olá!

Seguindo nos estudos, hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a Hypera, a empresa faz parte do setor de medicamentos, dona de muitas marcas famosas, como Apracur, Estomazil, Epocler, Gelol, Benegrip, Merthiolate, Maracugina, Biotônico Fontoura, Zero-cal e muitas outras, você pode conferir todas as marcas neste endereço https://www.hyperapharma.com.br/marcas.php, o que eu mais uso é o Engov mesmo hehe.

Marcas da Hypera, em destaque os lançamentos do 3T19


Sobre a Empresa

Acionistas
Então, a empresa é negociada na bolsa pelo código HYPE3, faz parte do Novo Mercado, 100% tag along, possui um free float (ações em circulação) de quase 53%, o que é muito bom, sendo que o principal acionista é o Sr. João Alves de Queiroz Filho, com 21,42% das ações. Atualmente é a maior empresa do setor no Brasil, em termos de receita líquida.

Histórico

Suas operações começaram em 2001 no mercado de higiene pessoal, limpeza e alimentos, passando a atuar no mercado farmacêutico em 2007, pela aquisição da DM Indústria Farmacêutica.
Em 2012, a Companhia constituiu em conjunto com Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A., EMS Participações S.A. e União Química Farmacêutica Nacional S.A., a joint venture BIONOVIS S.A. - Companhia Brasileira de Biotecnologia Farmacêutica, voltada para o segmento de produtos biotecnológicos.
Em 2015, a Companhia iniciou um novo ciclo, vendendo sua operação de Cosméticos para a Coty, e depois sua operação de Preservativos para a Reckitt Benckiser Brasil em 2016, e o negócio de Descartáveis para Ontex, cuja transação foi concluída em 2017.
Com esses desinvestimentos, a Companhia passou a concentrar sua operação totalmente no setor farmacêutico brasileiro e, em 2018, trocou sua denominação social de Hypermarcas S.A. para Hypera S.A., assumindo a marca corporativa Hypera Pharma. Fonte: https://ri.hypera.com.br/a-hypera/perfil-corporativo

Indicadores Fundamentalistas

A empresa possui bons fundamentos, as margens da empresa são bem altas, margem líquida de 37,5%, ROE de 14,3%, que é (Lucro Líquido / Patrimônio Líquido), que mede a capacidade da empresa em gerar lucros, ROE acima de 10% eu já considero bom.

A empresa praticamente não tem dívidas, ou tem dívida líquida negativa, já que o valor em caixa (Disponibilidades) é bem maior que as dívidas.

Fundamentos em 15/01/2020
No site fundamentus a empresa está no setor Comércio, subsetor Produtos Diversos, mas no site da B3 ela está no setor de Medicamentos, que faz mais sentido atualmente, então fiz uma montagem pra fazer o comparativo do setor.


Comparativo com pares
Marquei em azul os pontos em que a Hypera é melhor, e em vermelho onde deu ruim, pelo que vejo apenas faltou o crescimento da receita e ter um ROE um pouco maior pra ter todos indicadores melhores que as empresas do mesmo setor.

Vale destacar aqui, que a Hypera é dona de todas essas marcas, e algumas dessas redes de farmácias vendem os produtos dela, então não podemos dizer que são concorrentes, apenas do mesmo setor, me corrijam se eu estiver enganado, mas olha essa imagem do HypeDay, em relação ao aumento de cobertura nos pontos de venda (PDV).




Histórico dos Indicadores

Analisando o histórico de Lucro Líquido, ROE  e PL (Patrimônio Líquido), vemos que a empresa teve um lucro muito alto no 1º trimestre de 2016, e depois um lucro abaixo da média no 4º trimestre, tirando estes 2 trimestres, os lucros costumam sem bem constantes, crescendo devagar.


Lembrando que entre 2015 e 2017 a empresa vendeu várias de suas operações, vendeu a parte Cosméticos, Preservativos, Descartáveis, focando no setor farmacêutico a partir de 2018.

O Patrimônio Líquido diminui um pouco de 2017 até início de 2018, voltando a crescer lentamente nos últimos 2 anos. Olhando a cotação da empresa, 2018/2019 foram anos que o preço oscilou bastante, variando entre 25 e 35 reais, e fazendo novas máximas históricas nos últimos dias. Temos que ficar de olho pra aproveitar mais essas oportunidades.

O volume negociado é em torno de 2 milhões por dia, boa liquidez.

Indicadores Qualitativos
O Preço/Lucro tem variado mais entre 14 e 24 nos últimos anos, eu diria que está um pouco abaixo da média hoje. A empresa começou a pagar dividendos mais constantes a partir de 2016, mas pagou também em 2011 e 2013, na plataforma pense rico não apareceu, então peguei do site de RI (Relações com Investidores), conforme figura abaixo.

Proventos distribuídos aos acionistas: Juros sobre Capital e Dividendos
Somando os JCP de 2019, deu R$ 1,05, dividimos pelo valor médio de mercado em 2019, em torno de R$ 30,00, temos um Dividend Yield (DY) de 3,5%, bem parecido com o de 2018.

Resultados mais recentes

A empresa aumentou os gastos com marketing, vendas e despesas administrativas gerais no 3T19, tanto em relação ao 3T18 quanto nos 9 meses. Também aumentou o valor gasto em inovação, pesquisa e desenvolvimento, passando de 60 milhões de reais no 3T19. Isso tudo fez cair a sua margem bruta, que era 70% no 3T18 passou para 67% no 3T19.
Últimos resultados divulgados
Por outro lado, a linha Outras Receitas e Despesas Operacionais líquidas, teve um grande aumento no comparativo, segundo o relatório, "foi afetada positivamente pela contabilização de créditos tributários no trimestre e pelo menor nível de provisões para contingências", gerando um aumento do EBIT, e também contribuindo para o aumento do Lucro Líquido final, que subiu 10,3% no comparativo entre os trimestres, e 39,1% no comparativo dos primeiros 9 meses 2018 vs 2019.

Destaques do 3T2019

Com essa alta nos lucros, eu acredito que deve vir mais altas no preço da ação, apesar disso já ser notícia velha e agora estamos todos esperando resultados do 4º trimestre e um relatório anual, já que no site de RI da empresa, o último relatório anual que encontrei é de 2017.

Conclusão

Podemos concluir que a empresa passou por diversas mudanças nos últimos anos, focando no setor de medicamentos, e que os resultados de todas essas mudanças estão, lentamente, começando a aparecer. Com base nas minhas regras de investimento, que são: comprar ações de empresas sólidas, líder de seu setor, lucrativas, com boas margens, com boa liquidez, bom nível de governança, sem dívidas, a preços atrativos, a Hypera tem tudo isso, então, não tem muito o que falar.

Referências
  1. Relação com Investidores - https://ri.hypera.com.br/
  2. Hypeday 2019 - https://ri.hypera.com.br/ptb/4017/Hypeday%202019.pdf
  3. Plataforma Pense Rico - https://plataforma.penserico.com/dashboard/cp.pr?e=HYPE3
  4. Fundamentus -  https://www.fundamentus.com.br/detalhes.php?papel=HYPE3
Disclaimer - Aviso Importante

Tem no rodapé do blog, mas caso alguém não leu, vou destacar aqui: As informações publicadas aqui são opiniões pessoais e não devem ser consideradas como dicas de investimentos, não constitui e nem deve ser interpretado como sendo material promocional, solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos leitores.

Conteúdo extra de terceiros

Aproveitar e compartilhar este video, onde o autor fez um comparativo de fundamentos das empresas do setor, eu achei que foi bem instrutivo, confiram.



Até o futuro!

8 comentários:

  1. Rapaz, você tá frenético nos estudos hein, parabéns!

    Gosto muito do case dessa empresa, apresenta um portfólio diversificado e com o envelhecimento da população a tendência é que suas vendas e lucro aumentem consideravelmente. Considero um setor perene, ou seja, se a gestão continuar mostrando competência é uma empresa com ótimo horizonte de perpetuidade.

    Está no meu radar, além da RADL3 que embora seja focada no varejo( tradicionalmente opera com margens baixas), é uma excelente empresa!

    Também sou consumidor de Engov kkk, abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é CdD, estou aproveitando o tempo livre e botando o trabalho em dia, pois eu deveria ter feito estes estudos antes de comprar as ações :D

      Apesar que meus estudos estão bastante resumidos, levo em torno de 4 horas lendo e pesquisando, não estou me aprofundando tanto quando deveria, senão, seria um estudo por mês.

      Abraços!

      Excluir
  2. Olá, Bilionário.

    Parabéns pela série de analise de empresas.
    Eu invisto nessa empresa e acho ela excelente.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. ola BdZ

    eu curto muito esse tipo de empresa, ela eh tipo uma JNJ brasileira :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá VdD!!

      Já temos então a BRFS=PG, e HYPE=JNJ :)

      Você conhece bastante das estrangeiras, este ano estou pensando em começar a investir no exterior, um valor pequeno só pra aprender, estive pensando em comprar ETFs, o que você acha? Compro ETF ou stocks diretamente?

      Abraços!

      Excluir
  4. A leitura do seu blog está se tornando obrigatória para mim, gosto muito das suas análises.

    Confesso que HYPE3 era uma ação que nunca me chamou a atenção, depois de ler seu artigo a única coisa que posso concluir é que eu estava ignorando uma ação excelente! Sem dúvidas quero comprar HYPE3 nos próximos aportes.

    Obrigado pelo post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Poupador, obrigado!

      Essa é uma das empresas que gostei bastante, mas ela passou por muitas mudanças recentemente, então temos que acompanhar de perto. Tudo indica que no futuro irá crescer, está lançando vários produtos novos, só não sabemos se vai vender bem.

      Abraços!

      Excluir